Vinho: 9 Motivos aos quais decidi fechar a garrafa.

Olá! Você está organizando a sua viagem para a Itália?

Caso você não me conheça sou Artur, sou fotógrafo brasileiro, moro na Itália.
Vou contar minha experiência do meu dia-a-dia, contar tudo sobre a Itália, não só a profissão de  fotógrafo, ensaios fotográficos etc...

Porém hoje vou falar de vinho: Rocca Ventosa (veja foto). Sua origem é da Região do Abruzzo, Centro Itália. Este de classificação D.O.P (denominazione di Origine Proteta),  2016, produzido e engarrafado na Vinícola Cantina Tollo S.C.A e que tive o prazer de apreciar pela primeira vez neste Dezembro super gelado aqui da Itália.

Vou explicar um pouco sobre classificações, relações de preço dos vinhos, as minhas impressões e o porquê resolvi fechar a garrafa, guardar a taça de vinho e não bebê-lo mais. Topa ficar comigo até o final? Hoje os ensaios fotográficos aqui na Itália foram apenas da garrafa. ;)  Curte vinhos? Então bora lá!

A procedência do vinho.

A região de onde vem essa maravilha fica no centro-norte Italiano. Infelizmente ano passado tivemos aquele evento dos terremotos e avalanches. Lembra?

Por ser uma região montanhosa, temos a pista de esqui mais famosa da Itália, onde são realizados campeonatos deste esporte. Por ser fria é grande produtora de vinhos com sabor especial. Em 2015 eu pude estar lá fotografando. Foi minha primeira experiência na neve, como fotografo brasileiro na Itália.  Muito difícil trabalhar nesta condição. Sério! Mas voltemos a falar o porquê da minha escolha.

Vinho, fotografia. Tudo sobre a Itália.
Regiao de Abruzzo, producao vinho. Fotografo Brasileiro na Italia, Monte Abruzzo, Neve, 2015.
Foto: Monte Abruzzo, 2015 / Angel Art.
Regiao de Abruzzo, producao vinho. Fotografo Brasileiro na Italia, Monte Abruzzo, Neve, 2015.
Pista equi, Monte Abruzzo, 2015 / Angel Art.
Regiao de Abruzzo, producao vinho. Fotografo Brasileiro na Italia, Monte Abruzzo, Neve, 2015.
Base Monte Abruzzo, 2015 / Angel Art.
Italia, prateleira de vinhos no supermercado.
Prateleira de vinhos.
Angel Art 2017 / Fotografia de produtos / Publicidade.

O motivo e a escolha.

Bem, estava voltando pra casa após uma longa jornada de estudos e trabalho, quando passei pelo supermercado para escolher uma garrafa.

Certeza era que estava com vontade de experimentar um vinho diferente mas, ao mesmo tempo, algo simples, que eu pudesse "tomar" enquanto terminava uns trabalhos. Normalmente sempre vou com essa intensão, mas por medo de encontrar algo que não me agrade, acabo rodando a prateleira do mercado e volto sempre com a mesma escolha.

A secção de vinhos na Itália.

Vinhos caros e baratos, desde quando cheguei aqui, há dois anos atrás, raríssimas vezes experimentei vinho diferente daqueles 8 ou 10 rótulos que estou acostumado. Com valores de no máximo 10 € a garrafa.

Para confirmar este medo, na semana anterior, resolvi levar para casa um D.O.C, que estava a bom preço.

Por ser D.O.C (denominazione di origine controllata)  os preços normais são acima de 6€. Não é um dos vinhos caros. Pelo menos por aqui. Então, resolvi comprar porque estava com desconto. Confesso que foi uma experiência não agradável.

Pelo menos a mim. Não gostei do tipo do vinho. Era um nero D´avola, Siciliano. Normalmente gosto dos Nero D´avola.

 

Garrafa de vinho e a compra.

Entrando no mercado, fui decidido a subir um pouco de valor para tentar algo mais exclusivo, interessante e agradável. Foi então que me chamou a atenção esta garrafa de vinho que falei lá no início. Um D.O.P! (denominazione di origine proteta) Sim! Um DOP por menos de 10€ ! Realmente um achado!

Resolvi arriscar, mesmo sendo um dia comum. Eu queria tomar uma taça de vinho,  numa noite normal (fria pra c....)  de terça-feira.

Sim! Noites normais, aqui na Itália, você pode tomar vinhos.

Se quer ter uma idéia, se achar que estou ostentando, entenda, na faculdade você pode beber vinho "da tavola" enquanto almoça no "bandejão". “Ma certo Che si, un vero vino Italiano”. Normal. Coisas de cultura. E como amo esta cultura ! Você não amaria? ;)

Onde comprei o vinho? Veja aqui o site (em italiano).

 

300 Rótulos  italianos: melhores vinhos do mundo.

Voltando a falar do vinho, dos vinhos italianos que são muitos, lembro de ter lido algo a respeito de serem mais de 300 rótulos. Isso sem contar nos vinhos, "o´vinn´ paesann " , (il vino artigiano locale) que no idioma do Sul da Itália, significa vinhos caseiros, para consumo da família.  (ver foto)Sabe, aqueles que o Nono até hoje amassa a uva e engarrafa o próprio vinho? Isso mesmo! Esse! Esse!

Preços dos vinhos.

Então, os preços dos vinhos, também estão ligados às classificações que eles recebem. É um padrão na Itália. Tá, vinho paesano eu já expliquei, mas tenho certeza que voce gostaria de entender o que é DOP, IGP, IGT, DOC, DOCG ... Certo?

Mas isso vou deixar pra outro texto ou no final você vai poder entender mais. Ficou a fim de saber? Continue a leitura. (outras explicações, você pode encontrar aqui. Em Italiano)

 O melhor vinho do mundo?

A minha primeira sensação, assim que abri, foi excelente. Apreciando o perfume...  Mamm´m! Sto cazz´è accusi buonll! (Nem posso traduzir essa expressão, tá? ;) ) Percebi que tinha acertado na escolha. Se sente realmente a "madeira" que eu pelo menos gosto muito.

Então, servi um pouquinho. O visual, a cor também me impressionaram. Forte. Nada Translúcido. Vermelho muito forte! Já comecei a ficar empolgado. Senti um pouco mais o perfume. Mais e mais... E mais... Adorei!

A Taça de vinho.

Que máximo! Acertei! Maravilhoso. Fantástico. Sentia-se também o sabor da madeira. Bem forte. Forte de álcool também.

Garrafa de vinho: Porque decidi fechá-la de novo?

Com relação a este vinho, eu concluo que não é um vinho pra ser tomado sozinho, num dia comum. Apesar de ser um vinho bom e barato (considerando o preço pago por aqui), requer presença de amigos ou de uma companhia especial. Muito especial. ;) Estranha sensação. Tanto que iniciei a rascunhar este escrito. E neste momento a taça de vinho tá aqui do meu lado “parada me olhando".

Agradecimentos e minha dica final.

Eu gostaria de agradecer a você que participou até aqui acompanhando a descrição deste belo momento.

Não sou nenhum expert em vinhos. Sendo neto de Calabreses, sei reconhecer se o vinho é bom. Intuitivamente. O´vinn fa sang´!

O pouco que eu aprendi sobre vinho, foi com minha família e também aqui neste manual (curso de vinho para iniciantes) pra quem deseja ter estes conhecimentos. Recomendo! Muito!

 

Gostaria de agradecer também aos maravilhosos amigos do blog BEBENDO A DOIS (instagram @bebendoadoisoficial ). Com eles também pude aprender muita coisa sobre esse universo mágico. Recomendo a visita.

Se você pretende viajar pra Itália ou pretende voltar, saber um pouco mais sobre como escolher bons vinhos, isto fará toda a diferença e aumentar a sua experiência. Caso você também se interesse, dei mais dicas aqui sobre livros, cursos e sites para aprender mais sobre a Itália.

E se você gostou fique a vontade para comentar, curtir ou até mesmo compartilhar.

Grazie mille ed arrivederci!

 

Artur, Itália, 17/12/2017

 

Foto de vinho, rolha. Fotografo Brasileiro na Itália.
Fotografo Brasileiro no Abruzzo, Itália. Artur Rangel.
Instagram

Inscreva-se para receber mais novidades e dicas.

* indicates required
Vinho, fotografia. Tudo sobre a Itália.

Olá! Você está organizando a sua viagem para a Itália?

Caso você não me conheça sou Artur, sou fotógrafo brasileiro, moro na Itália.
Vou contar a experiência do meu dia-a-dia, sobre a Itália, não só a minha profissão de fotógrafo, ensaios fotográficos etc...

Hoje vou falar de vinho: Rocca Ventosa (veja foto). Sua origem é da Região do Abruzzo, Centro Itália. Este de classificação D.O.P (denominazione di Origine Proteta),  2016, produzido e engarrafado na Vinícola Cantina Tollo S.C.A e que tive o prazer de apreciar pela primeira vez neste Dezembro super gelado aqui da Itália.

Vou explicar um pouco sobre classificações, relações de preço dos vinhos, as minhas impressões e o porquê resolvi fechar a garrafa, guardar a taça de vinho e não bebê-lo mais. Topa ficar comigo até o final? Hoje os ensaios fotográficos aqui na Itália foram apenas da garrafa. ;)  Curte vinhos? Então bora lá!

A procedência do vinho.

A região de onde vem essa maravilha fica no centro-norte Italiano. Infelizmente ano passado tivemos aquele evento dos terremotos e avalanches. Lembra?

Por ser uma região montanhosa, temos a pista de esqui mais famosa da Itália, onde são realizados campeonatos deste esporte. Por ser fria é grande produtora de vinhos com sabor especial. Em 2015 eu pude estar lá fotografando. Foi minha primeira experiência na neve, como fotografo brasileiro na Itália.  Muito difícil trabalhar nesta condição. Sério! Mas voltemos a falar o porquê da minha escolha.

O motivo e a escolha.

Bem, estava voltando pra casa após uma longa jornada de estudos e trabalho, quando passei pelo supermercado para escolher uma garrafa.

Certeza era que estava com vontade de experimentar um vinho diferente mas, ao mesmo tempo, algo simples, que eu pudesse "tomar" enquanto terminava uns trabalhos. Normalmente sempre vou com essa intensão, mas por medo de encontrar algo que não me agrade, acabo rodando a prateleira do mercado e volto sempre com a mesma escolha.

A secção de vinhos na Itália.

Vinhos caros e baratos, desde quando cheguei aqui, há dois anos atrás, raríssimas vezes experimentei vinho diferente daqueles 8 ou 10 rótulos que estou acostumado. Com valores de no máximo 10 € a garrafa.

Para confirmar este medo, na semana anterior, resolvi levar para casa um D.O.C, que estava a bom preço.

Por ser D.O.C (denominazione di origine controllata)  os preços normais são acima de 6€. Não é um dos vinhos caros. Pelo menos por aqui. Então, resolvi comprar porque estava com desconto. Confesso que foi uma experiência não agradável.

Pelo menos a mim. Não gostei do tipo do vinho. Era um nero D´avola, Siciliano. Normalmente gosto dos Nero D´avola.

Italia, prateleira de vinhos no supermercado.
Prateleira de vinhos.

Garrafa de vinho e a compra.

Entrando no mercado, fui decidido a subir um pouco de valor para tentar algo mais exclusivo, interessante e agradável. Foi então que me chamou a atenção esta garrafa de vinho que falei lá no início. Um D.O.P! (denominazione di origine proteta) Sim! Um DOP por menos de 10€ ! Realmente um achado!

Resolvi arriscar, mesmo sendo um dia comum. Eu queria tomar uma taça de vinho,  numa noite normal (fria pra c....)  de terça-feira.

Sim! Noites normais, aqui na Itália, você pode tomar vinhos.

Se quer ter uma idéia, se achar que estou ostentando, entenda, na faculdade você pode beber vinho "da tavola" enquanto almoça no "bandejão". “Ma certo Che si, un vero vino Italiano”. Normal. Coisas de cultura. E como amo esta cultura ! Você não amaria? ;)

Onde comprei o vinho? Veja aqui o site (em italiano).

 

300 Rótulos  italianos: melhores vinhos do mundo.

Voltando a falar do vinho, dos vinhos italianos que são muitos, lembro de ter lido algo a respeito de serem mais de 300 rótulos. Isso sem contar nos vinhos, "o´vinn´ paesann " , (il vino artigiano locale) que no idioma do Sul da Itália, significa vinhos caseiros, para consumo da família.  (ver foto)Sabe, aqueles que o Nono até hoje amassa a uva e engarrafa o próprio vinho? Isso mesmo! Esse! Esse!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Garrafa de vinho Italiano. Itália - Fotografo Brasileiro na Itália.
Angel Art 2017 / Fotografia de produtos / Publicidade.

Preços dos vinhos.

Então, os preços dos vinhos, também estão ligados às classificações que eles recebem. É um padrão na Itália. Tá, vinho paesano eu já expliquei, mas tenho certeza que voce gostaria de entender o que é DOP, IGP, IGT, DOC, DOCG ... Certo?

Mas isso vou deixar pra outro texto ou no final você vai poder entender mais. Ficou a fim de saber? Continue a leitura. (outras explicações, você pode encontrar aqui. Em Italiano)

 O melhor vinho do mundo?

A minha primeira sensação, assim que abri, foi excelente. Apreciando o perfume...  Mamm´m! Sto cazz´è accusi buonll! (Nem posso traduzir essa expressão, tá? ;) ) Percebi que tinha acertado na escolha. Se sente realmente a "madeira" que eu pelo menos gosto muito.

Então, servi um pouquinho. O visual, a cor também me impressionaram. Forte. Nada Translúcido. Vermelho muito forte! Já comecei a ficar empolgado. Senti um pouco mais o perfume. Mais e mais... E mais... Adorei!

A Taça de vinho.

Que máximo! Acertei! Maravilhoso. Fantástico. Sentia-se também o sabor da madeira. Bem forte. Forte de álcool também.

Garrafa de vinho: Porque decidi fechá-la de novo?

Com relação a este vinho, eu concluo que não é um vinho pra ser tomado sozinho, num dia comum. Apesar de ser um vinho bom e barato (considerando o preço pago por aqui), requer presença de amigos ou de uma companhia especial. Muito especial. ;) Estranha sensação. Tanto que iniciei a rascunhar este escrito. E neste momento a taça de vinho tá aqui do meu lado “parada me olhando".

Foto de vinho, rolha. Fotografo Brasileiro na Itália.

Agradecimentos e minha dica final.

Eu gostaria de agradecer a você que participou até aqui acompanhando a descrição deste belo momento.

Não sou nenhum expert em vinhos. Sendo neto de Calabreses, sei reconhecer se o vinho é bom. Intuitivamente. O´vinn fa sang´!

O pouco que eu aprendi sobre vinho, foi com minha família e também aqui neste manual (O Mestre do Vinho, Curso Completo - Link externo) pra quem deseja ter estes conhecimentos. Recomendo! Muito!

 

Gostaria de agradecer também aos maravilhosos amigos do blog BEBENDO A DOIS (instagram @bebendoadoisoficial ). Com eles também pude aprender muita coisa sobre esse universo mágico. Recomendo a visita.

Se você pretende viajar pra Itália ou pretende voltar, saber um pouco mais sobre como escolher bons vinhos, isto fará toda a diferença e aumentar a sua experiência. Caso você também se interesse, dei mais dicas aqui sobre livros, cursos e sites para aprender mais sobre a Itália.

E se você gostou fique a vontade para comentar, curtir ou até mesmo compartilhar.

Grazie mille ed arrivederci!

Artur Rangel.
Itália, 17/12/2017